TEMA: ESTRUTURAS PARA A AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS DE APRENDIZAGEM    MULTIMÍDIA

 

INTRODUÇÃO

 

 

PROBLEMA:

 

 

                As novas tecnologias usadas na educação requerem professores capacitados que saibam como utilizá-las em benefícios do aprendizado do aluno, mas o que se percebe é uma reação negativa de muitos educadores a essas inovações. Muitos insistem em utilizar métodos tradicionais de ensino por não saberem lidar com novos instrumentos tecnológicos. “[…] o homem está irremediavelmente preso ás ferramentas tecnológicas em uma relação dialética entre a adesão e a critica ao novo”. (PAIVA, 2008. p.1). Estas novas metodologias  pressupõem uma nova modalidade de avaliação. O  professor deverá possuir base teórica consistente, clara concepção do objetivo da aprendizagem e da metodologia a ser utilizada, assim como do processo de avaliação de acordo com a visão construtivista do conhecimento (Struchiner  et al., 1998)

 

JUSTIFICATIVA:

 

             A educação do século XXI trouxe consigo grandes desafios para docentes e para todo indivíduo envolvido com o ensino. Novos sujeitos da aprendizagem submersos numa realidade tecnológica, que sem pedir licença se apropriaram da atenção, interesse e motivação dos  estudantes.

           A avaliação é um processo necessário, no desenvolvimento de qualquer novo currículo. Um fato a destacar +e que, nos parâmetros curriculares nacionais, elaborados pelo MEC  Entretanto quando a tecnologia também está envolvida, o processo se torna ainda mais complexo.   Por isso, com a criação das TIC’S o desafio pedagógico teve um primeiro plano de ação, aplicando programas e projetos que combinaram tecnologias e ensino. Mas para comprovar que os objetivos foram atingidos, precisamos avaliar formativa e qualitativamente utilizando este novo modelo, mudando a lógica e a percepção que temos da educação e refletindo diariamente sobre nossa prática, transformando estruturas tradicionais

 

 

 

HIPOTESE:

 

             Da mesma forma que o planejamento, a avaliação, na perspectiva construtivista, é diferenciada da tradicional. Apesar de ser uma questão em aberto, há algumas diretrizes que podem orientar o processo de avaliação do desempenho do estudante em projetos educacionais com utilização de novas tecnologias nesse novo programa.

             Quando pensamos em tecnologia a favor da educação, devemos vê-la como um conjunto de ferramentas que proporciona ao professor várias vantagens, como a praticidade para adquirir as informações necessárias à construção do conhecimento ao longo da sua vida. A soma dos métodos antigos com as novas descobertas linguísticas e tecnológicas vem dando aos professores, que a aderiu, suporte necessário no desenvolvimento das suas atividades.

            Usar a tecnologia a favor da educação é saber utilizá-la como suporte auxiliar na busca da qualidade do processo educacional. “Tecnologia é um conjunto de discursos, práticas, valores e efeitos sociais ligados a uma técnica particular num campo particular” (BELLONI, 1997. p.53). Os novos recursos tecnológicos são para ajudar o professor no processo de ensino aprendizagem e cabe ao professor perceber qual recurso deve, quando e como usar.

           A pesquisa científica deve fazer parte da vida do educador. Assim o professor supera um conhecimento já existente sobre um determinado assunto e abre um novo mundo de descoberta por meio da curiosidade e do interesse de cada um sabendo, claro, separar o que é seu, do que é do outro, respeitando as informações que foram obtidas por meio desta busca.

 

METODOLOGIA

Os dois tipos principais de avaliação multimídia, geralmente são os procedimentos formativo e somativo. A avaliação formativa (Carrol, Singley e Rosson, 1992) investiga o planejamento do software/material do curso conforme o percurso do planejamento do mesmo, diferente da somativa que avalia o planejamento após estar completo. Respeito à avaliação formativa, as limitações de tempo e de número de alunos  levam a uma estimativa comumente chamada “rápida e impura”. Frequentemente esta estimativa produz dados não susceptíveis de análise estatística, por tanto dificilmente generalizáveis.

Draper e Brown (1198) propõem uma abordagem integradora para a avaliação e descrevem uma metodologia em dois graus de profundidade. Seu “método externo” é similar a “o contexto do estudo” de Jones et AL (1996). Nestas abordagens se enfatiza a necessidade de colaboração entre professores e criadores. A próxima fase “o método interno” é o planejamento de instrumentos de teste e métodos de observação, entre os que se incluem:

        – questionário sobra a experiência com a tarefa

        – questionário sobre a experiência com computadores

       – testes de conhecimento

      – observações

      – questionário após tarefa

      – entrevistas

      – registros da confiança dos estudantes.

      – questionário sobre recursos da aprendizagem

Consideramos que tanto na avaliação centrada nos resultados de aprendizagem, na avaliação centrada na utilização em contexto, quanto a avaliação centrada nas características intrínsecas do produto, salientamos o papel dos professores como agentes decisivos e responsáveis pela exploração de produtos multimídia no processo de aprendizagem. Também achamos importante a triangulação dos estudos baseados nos estudantes, nas tecnologias a aplicar e os relatos dos professores.

Fernando Alburquerque Costa propõe como objetivo de identificação sumária de cada produto, uma Ficha de Identificação e Registro de Software, como o objetivo de uma descição de caráter mais detalhado, uma Ficha de Descrição Detalhada estruturada em dimensões. Para emissão de juízos de valor sobre cada produto: Grelhas de Avaliação Especializadas (com bases pedagógicas, psicológicas, de conteúdo, técnicas, etc.) para trazar um perfil dos produtos. Sínteses Descritivas do Potencial Pedagógico para una consulta rápida e eficaz e Relatos de Utilização e Boas Práticas para refletir com fidelidade o processo, e para um enquadramento curricular, estrategias alternativas, propostas de articulação com outro tipo de meios, etc.

 

MARIA REARTE  –  LAURA LÓPEZ VARGAS

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s